Notícias

Giuseppe Meazza ou San Siro, o que vai acontecer a este icónico estádio?

Escrito por: Xavier Correia

Verificado por: Michael Baker

Após avanços e recuos, o projeto do AC Milan para um novo estádio próprio ganhou mais força. Em 2021, os principais emblemas de Milão tinham concordado em construir uma nova casa conjunta no lugar do Giuseppe Meazza, mas a proibição da sua demolição levou a que a ideia perdesse força. Agora, com maior estabilidade financeira, o AC Milan escolheu o projeto da Manica, uma empresa especializada na construção de recintos desportivos.

Este novo projeto prevê um estádio com capacidade para 70 mil espectadores, dois anéis, os maiores ecrãs gigantes do país, um museu e um centro desportivo e económico. O objetivo é torná-lo num espaço dinâmico e de referência na Europa, capaz de receber concertos e outros eventos. O início da construção está previsto para 2025 e deverá demorar quatro anos até à sua conclusão.

A longa partilha do recinto, que remonta a 1947, quando o Inter também começou a usá-lo, pode estar prestes a terminar uma vez que os clubes têm diferentes planos para o futuro. Por um lado, o AC Milan, atualmente financeiramente estável, procura construir um estádio novo nos arredores da cidade, na zona de La Maura. O Inter, que não se encontra atualmente na mesma situação financeira, ainda não se comprometeu com um plano específico. A opção do Inter pode recair sobre a remodelação do Giuseppe Meazza, sendo esta a alternativa mais económica para o clube finalista da última edição da Champions League.

Responsável Editorial